Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/06/12 às 13h41 - Atualizado em 8/11/18 às 14h28

II Seminário Distrital de Alimentação Escolar e Agricultura Familiar

O GDF, por meio das Secretarias de Educação (SEE) e de Agricultura e Desenvolvimento Rural (Seagri), realizou o II Seminário Distrital de Alimentação Escolar e Agricultura Familiar.

O encontro, ocorrido entre 6 e 7 de fevereiro na Escola Parque da 303/304 norte, abriu espaço para debater caminhos para fortalecer e ampliar o alcance das políticas públicas voltadas para o fornecimento de alimentos pela agricultura familiar à rede pública de ensino.

Entre os principais encaminhamentos estão a concretização do fórum permanente para debater soluções aos entraves para ampliar o fornecimento de alimentos da agricultura familiar às escolas, mais regularidade às chamadas públicas e a publicação das chamadas em meios mais acessíveis para os agricultores familiares. Agricultores, extensionistas, educadores e merendeiros participaram dos debates.

Serão encaminhados ao fórum a necessidade de aumentar o número de gêneros alimentícios fornecidos pela agricultura familiar, de se encontrar alternativas para o fornecimento de alimentos quando houver greve, fortalecer o processamento dos alimentos produzidos pela agricultura familiar e o fornecimento de produtos orgânicos. Além disso, também serão encaminhados o aperfeiçoamento dos prazos de pagamentos aos agricultores e a aproximação das escolas com a agricultura familiar por meio de visitas ao campo.

• Seminário

Durante o seminário, o Sistema Público da Agricultura – formado pela Seagri, Emater e Ceasa – mostrou a logística e as articulações dos Programas de Aquisição de Alimentos (PAA), Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e de Aquisição de Produtos da Agricultura (Papa-DF), executados para estimular a produção familiar no DF. Para o subsecretário de Agricultura Familiar, Marcelo Pires, as políticas de compra institucionais devem ultrapassar o mínimo exigido pela legislação. “Sempre se fala dos 30% quando debatido o percentual de alimentos que devem ser adquiridos da agricultura familiar, mas isso é o mínimo. Nossa meta é ir além”, ressaltou.

Também foram mostrados o trabalho feito pela Emater junto às associações e cooperativas, para estas se adequarem às exigências das chamadas públicas e o trabalho do Banco de Alimentos, em funcionamento na Ceasa-DF, para se conseguir doação de alimentos para o fornecimento a instituições de ensino. “Hoje, são doados por concessionários dos boxes da Ceasa 14 toneladas de laranja por semana. São produtos próprios para o consumo humano, mas que não são comercializados por razões como o aspecto. Antes, iam para o lixão”, disse Maria Luiza, gerente do banco de alimentos. “O Seminário serve para sabermos quais os desafios que temos para fazer o PNAE avançar”, salientou José Nilton, subsecretário de Desenvolvimento Rural da Seagri. “Uma das principais ações do governo é o DF Sem Miséria, que é intersetorial. A miséria no campo é mais difícil de combater programas como o PNAE são excelentes oportunidades para gerar renda no campo e combater a miséria”, disse.

Além dos órgãos do GDF, também participaram representantes dos Ministérios de Desenvolvimento Social (MDS), de Desenvolvimento Agrário (MDA) e da Educação (MEC), além de representante da União Nacional das Cooperativas de Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes) e do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição Escolar (Cecane).

seminario 520 391

Centrais de Abastecimento do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Sia Trecho 10 Lote 5 - CEP: 71.200-100 Telefone: (61) 3363-1203 | E-mail ceasa@ceasa.df.gov.br